Era uma vez….

Em cinco de agosto de 1970, reuniu-se um grupo de Orientadores Educacionais, denominado de “Equipe Preparatória”, com a Coordenação das Orientadoras Educacionais Miriam Carvalho Alles e Irmã Marilza Melchiades de Souza, que enviaram uma carta convite aos Orientadores Educacionais do Estado de Santa Catarina, convidando-os para a “Primeira Assembléia” de Orientadores a ser realizada no dia 29 de agosto, às 16:00 horas, no Provincialado das Irmãs da Divina Providência, sito a Rua Hemann  Blumenau, n° 10, em Florianópolis, onde esteve presente também a Professora Odair Perugini de Castro, Presidente da Associação dos Orientadores Educacionais do Rio Grande do Sul, ( AOERGS ) e da Federação Nacional dos Orientadores Educacionais, ( FENOE ).

        Solicitavam na época que os Orientadores Educacionais convidados confirmassem o recebimento do convite, bem como, convidassem outros Orientadores que conhecessem.

        Como ponto de pauta para esta tão importante reunião tinha como objetivos:

1 – Fundação da Associação dos Orientadores Educacionais de Santa Catarina;

2 – Eleição da primeira Diretoria;

3 – Metas de trabalho a serem traçadas pelo grupo, com a colaboração da Presidente da Federação Nacional

      dos Orientadores Educacionais/FENOE.

      Foi então que, no dia 29 de agosto de 1970, no Salão Nobre do Provincialado das Irmãs da Divina Providência, à Rua Hermann Blumenau, n°10, reuniu-se um grupo de Orientadores Educacionais do Estado de Santa Catarina, juntamente com três representantes do Rio Grande do Sul, para a Constituição da Associação dos Orientadores Educacionais de Santa Catarina.

      Esteve presente na Assembléia, Excelentíssimo Senhor Secretário de Educação e Cultura, Professor Jaldyr B.F.da Silva.

      Na época já havia o Serviço de Orientação Educacional em São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Espírito Santo, Brasília, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

       Foi constituída então na Assembléia, a Primeira Diretoria Provisória, onde todos foram eleitos por aclamação, com o objetivo de elaborarem anteprojeto do Estatuto e procederam à inscrição dos sócios, que compuseram a primeira Diretoria, para a Gestão 1970/1972.

       Como Presidente, foi eleita a Senhora Miriam Carvalho Alles; Secretária: Eloá Aparecida Caliari Wall; Tesoureira: Edina Busarello e Conselheiros: Irmã Marilza Melchiades de Souza e Irmão Aloísio Khum.

        Foi o início das lutas. A busca dos Associados, a difusão da regulamentação da Profissão de Orientador Educacional, de acordo com o artigo 9°, da Lei de “Diretrizes e Bases” e pela busca de um local para o funcionamento da Associação.

       Pela primeira vez nossa Associação se fez representar fora do Estado, ao participar do I° Congresso Brasileiro de Orientadores Educacionais, em Brasília e das Primeiras Jornadas de Orientação Educacional, em Porto Alegre.

       Na Gestão 1973/1974, continua a luta por maior representatividade e valorização do Orientador Educacional junto aos órgãos do Estado. Surge como fato importante desta gestão, a Regulamentação da Profissão do Orientador Educacional, com a assinatura do Decreto n° 72.846, de 26 de setembro de 1973,

assinado pelo então Presidente da República, Excelentíssimo Senhor Emílio Garrastazu Médici, que regulamentou a Lei n° 5.564, de 21 de dezembro de 1968, que provê sobre o exercício da profissão de Orientador Educacional, assinada pelo Excelentíssimo Senhor Costa e Silva, Presidente da República, na época.

     Desde então somos os únicos Especialistas em Assuntos Educacionais regulamentados em Lei.

     A AOESC foi a nona entidade representativa dos Orientadores Educacionais a ser fundada no Brasil.

     Já na Gestão 1975/1976, além das lutas constantes por maior representatividade e pela valorização da profissão, foi neste período que aconteceu o registro do primeiro Estatuto da AOESC, mais precisamente em 09 de junho de 1975.

    Esta Gestão batalhou muito e foi vitoriosa, pois conseguiu evitar a divisão na Habilitação do Orientador Educacional de 1° e 2° graus, em separado.

     Na Gestão de 1976/1978, a AOESC é transformada em órgão de utilidade pública, com aprovação da Lei n° 5.236, de 25 de junho de 1976.

      Associam-se nesta época, mais 107 Orientadores Educacionais do Estado, passando as mensalidades a serem cobradas através do Tesouro do Estado.

      A Associação passa a exercer maior vigilância quanto ao funcionamento dos cursos de Orientação Educacional no interior do Estado, participando de Seminários para a criação de novos cursos, bem como, cursos de extensão e aperfeiçoamento de Orientadores Educacionais.

      Foram realizados na época convênios junto à Universidade Estadual de Santa Catarina/UDESC e Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC, para realização de cursos. Esforço da Diretoria para abrir espaço para novas oportunidades de trabalho.

      Esta Diretoria lutou também para a fundação do Conselho Nacional dos Orientadores Educacionais, conquista esta não alcançada.

      Na Gestão 1978/1979, começava-se a pensar na formação dos Núcleos Regionais, que funcionassem como interiorização da AOESC e que possibilitasse maior participação dos associados.

      Foram então na época, proposto dois novos artigos para inclusão no Estatuto: Criação de Núcleos Regionais e a criação da Função de Assessor Jurídico da AOESC.

      Houve também nesta época, a participação desta Gestão, na elaboração do anteprojeto do Código de Ética dos Orientadores Educacionais e divulgação do Iº Estatuto, aos Associados.

      Iniciou-se também nesta época, a luta pela gratificação aos especialistas, do Estado, chamada então, “pó de mesa”, começando aí, a luta pela não marginalização do Orientador Educacional.

      A Gestão 1980/1981 teve como ponto forte, a criação e dinamização dos Núcleos, ao todo seis, proporcionando com isto, a integração dos associados e conquista de maior espaço a nível Estadual, com a participação da AOESC no Iº Encontro Interestadual, em Criciúma e a nível Nacional, através de posicionamentos firmes, no VI Congresso Brasileiro de Orientação Educacional.

      Realizou-se também nesta Gestão, concurso para se criar o Logotipo representativo da AOESC e o lançamento do Iº Boletim Informativo da Associação.

      Iniciou-se também nesta Gestão os trabalhos para a concessão da aposentadoria do Orientador Educacional aos 25/30 anos de serviço, sendo também aprovada a gratificação “pó de mesa”, já pleiteada pela Gestão anterior.

     Já na Gestão 1982/1984, consegui-se o Registro da AOESC na Receita Federal e alugar uma sala para funcionamento da Sede da AOESC, no Edifício Dias Velho, sala 808.

     Foi realizado em Florianópolis, o IIº EROES (Encontro Regional dos Orientadores Educacionais da Região Sul).

     Começa aí, a integração dos Orientadores Educacionais com outras entidades de classe e a participação nas lutas do Funcionalismo Público Estadual.

     Criam-se mais quatro Núcleos Regionais, dos quais três já foram trabalhados e encaminhados pela Gestão anterior.

     Faz-se a reformulação do Estatuto da AOESC. É criado o carnê para pagamento das mensalidades dos sócios que não descontam suas mensalidades pelo Tesouro Estadual.

     Continua ainda a luta pela aposentadoria aos 25/30 anos, para o Orientador, bem como para que as férias do Orientador sejam igual a do professor.

     Acontece neste período, à participação ativa do Orientador Educacional na elaboração do Estatuto do Magistério, Plano de Carreira e Plano Nacional de Educação.

     A AOESC é reconhecida como entidade de expressão e participação, em função das lutas pela valorização do trabalhador brasileiro, sendo também considerado um trabalhador que busca seus direitos.

     Na Gestão 1985/1987– Em onze de novembro de 1986, foi comprada a sede da AOESC, no Edifício Florêncio Costa, Rua Felipe Schmidt, 390, 10º andar, sala 1005, tendo como Presidente na época, a Senhora Maria Elisabeth Roecker, sendo inaugurada em dezembro deste mesmo ano.

     A AOESC continua na luta ainda, pela aposentadoria aos 25/30 anos de serviço, pela gratificação de 20% ao especialista, pela reposição salarial, pela execução do Plano Estadual de Educação, pela aprovação do Estatuto do Magistério e Plano de Carreira.

     Estas lutas possibilitaram mesmo num pequeno período, de 15 de março a agosto de 1986, a criação do Departamento Cultural da AOESC, que programou a Realização do Iº Seminário Estadual de Orientação Educacional.

     Colegas, pretendemos ao longo da Gestão 2006/2008, escrever a História da Associação nos seus primeiros 37 anos de existência, porém, neste momento relatamos os seus primeiros 17 anos.

     Posteriormente continuaremos nosso relato, pois sabemos o quanto é importante resgatarmos nossa história.

     Atualmente a AOESC permanece com sua sede à Rua: Felipe Schmidt, 390 – Edifício Florêncio Costa, sala 1005,  em Florianópolis, capital de Santa Catarina e Foro nesta mesma cidade.

     A AOESC é uma entidade civil, sem fins lucrativos e de duração indeterminada.